sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Hoje! *-*


Hoje o dia foi o máximo!



Primeiro que eu acordei às seis e meia a muito custo. Ok. Levantei-me, arrumei-me e fui à escola. Cheguei lá e dei de cara com a minha professora de espanhol e PD na sala. Ok, era aula dela. Entrei, sentei, conversei um pouco com a Michaelle e fui terminar o dever de matemática. O professor de matemática entrou na sala, olhou os cadernos que faltavam e depois recolheu o trabalho (Inner: Que inclusive vc entregou depois que ele saiu de sala, não é?). Ignorem!

Enfim.

Depois teve aula de Filosofia e ele passou um documentário terrível (Inner e eu: Ah, qual é? Nós achamos!) sobre Santo Agostinho e Santo Tomás, se não me engano. Vimos o documentário, ele falou, falou, falou e depois tocou o sinal para a aula da morte: Educação Física. (Inner: Aula da morte? É muito bom, ok?) Ignorem!²

A aula foi o seguinte: correr por uma rampa que tem lá na escola inclinada durante sete minutos. Eu olhei para o professor e pensei: "Vai dar!", mas ele é gente boa e não falei. (Inner: Mentira! Isso tudo é medo de levar suspensão por desrespeito ao professor.) É mais ou menos isso mesmo Inner!

Ok. Corri feito uma sedentária que NUNCA correu na vida. Mas eu já corri. Faltei morrer. Minhas pernas estão doendo até agora. E não vou nem comentar o resto da aula porque senão as pessoas que praticam exercício regularmente vão acabar comigo, e não estou afim de ler ou ouvir isso.

Enfim.

Como eu moro longe da escola, eu tive que ir a pé pra casa. Agora imagina: uma pessoa com o rosto vermelho de tanto correr, com os músculos moídos, respiração ofegante, com roupa de frio em pleno calor de Brasília subindo pra casa. Imaginou? Pois é, essa sou eu.

Cheguei em casa, tomei um refrescante banho, me arrumei e fui à costureira provar um vestido - o qual ficou terrível, sem comentários. De lá fui à casa da minha amiga, almoçamos e fomos ao shopping!      *-*

Fomos ao shopping porque marquei de conhecer um amigo, o Wildon, mas o chamo de Will. Encontrei com ele, minha amiga saiu pra algum lugar que me esqueci agora e fiquei com ele lá. Andamos o shopping inteiro, depois saímos do shopping e ficamos falando mal da roupa dos outros, entramos de novo, ele viu as músicas que têm no meu celular e depois a Dandara chegou depois de eu muito ligar.

Fomos à Lojas Americanas, comprei chocolate - não sei porque, mas gosto de comprar chocolate lá - e fui embora.

Meu dia foi MUITO divertido e bem cansativo, mas valeu à pena.


Pra que melhor sair com a melhor amiga - Dandi, te amo - e o melhor amigo - te amo tbm Will - ?

Ok.

Enfim.

É isso.

Amo vcs.

Beijos :*

sábado, 17 de setembro de 2011

Selinhos e questionário o/

Hello minna!

Sumida, né? (Inner: Nem me diga! ¬¬')


Enfim.

Ganhei selinhos! *O* Coisa que não ganho há um bom tempo.

Ganhei da Day do blog Letras Eternas.

Amei, Fofíssima! *--*

Segue:

Owwwwn, ameei! *-*


Questionário: 

Qual foi o primeiro livro que você leu?

Tenso! Eu acho que foi Droga da Obediência - Pedro Bandeira. 


Seu autor preferido?

Cassandra Clare (Simplesmente venero a forma como ela escreve), Rick Riordan (Aprecio a narrativa dele em primeira pessoa), Pedro Bandeira (porque foi o primeiro autor que li), John Grisham (por causa dos temas de escrita dele!), Lauren Kate (porque ela é simplesmente Diva, como a Cassandra Clare)


Qual pesonagem dos livros que você mais se identifica?

Com Jace - Os instrumentos mortais, pela forma como ele age diante as situações; Clary - Os instrumentos mortais, por confiar e amar intensamente; Lucy - Fallen, por amar intensamente; Simon - Os instrumentos mortais, minha vida amorosa é mais ou menos a mesma coisa que a dele; Annabeth, por ser meia durona que nem ela.

Seu livros favoritos:
Percy Jackson e os Olimpianos, Os instrumentos mortais, A pirâmide vermelha, Série Os Karas, e outros que não me lembro. 

Que estilo de livros você mais gosta?
Romance Sobrenatural, romance, policial, aventura com romance e mitologia.

Casais de livros que você acha mais fofo:
Jace e Clary (tops dos tops) e Percy e Annabeth,  



Fale um personagem da leitura que você morre de inveja:
Clary, com certeza. Ter um gato como o Jace como amado, ter a vida mudada de em uma noite e segredos envolvendo a família é tudo que eu queria ter. E ainda no final ter uma surpresa daquelas. Ahh, anseio por isso! Hueheuheuh' *-*
Qual foi o primeiro blog que você baixou um livro?
Foi em um site, o qual não me recordo agora!

Day, obrigada pela indicação.

É isso.

Boa Noite!

Amo vcs.
Beijos :*



quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Cotidiano


-Isso... – Gemeu.

-Está gostando? – Sorriu presunçoso.

-Oh, e co-como! – Gaguejou sentindo os movimentos dele se intensificarem.

-Que bom! – Aumentou a pressão e viu que ela sorriu de satisfação.

-I-isso, Gabriel. U-um pouquinho mais forte.

-Mas está muito abusada! – Perguntou com um tom de divertimento em sua voz e atendendo ao pedido dela.

-N-não. Cl-claro que não!

-Pronto! – Tirou as mãos do local e sorriu.

-Ah, me sinto mais relaxada. – Levantou-se da cadeira e foi até a porta do escritório.

-Vem aqui só pra isso?

-Ah, eu queria mais, mas como você tem que trabalhar...

-É, tenho mesmo.

-Então, - aproximou-se da mesa dele e olhou-o matreira – passa lá em casa mais tarde?

-Passo sim.

-Aproveita e leva o óleo.

-Pra outra massagem?

-Uhum!

-Mas, e a que eu fiz agora?

-Vai me ajudar a relaxar e a trabalhar.

-Sei.

-Pode deixar, querido. Recompensarei-te com muitos beijinhos. – Sorriu afastando-se.

-Só beijos? – Sorriu malicioso vendo Dayana sair pela porta.

-Uhum.

-Te amo. – Disse antes d'ela fechar a porta.

-Também te amo. Bom trabalho. – Sorriu e fechou a porta, voltando a perder-se naquele inferno que eram as empresas Ferraz.

G*D

Beijou-lhe o pescoço e mordeu levemente.

-Mas você disse que iria ser mais do que beijinhos!

-Ah, claro. Meu amor, carinho e dedicação que eu estou tendo agora são mais do que beijinhos, sabia?

-Não.

-Pois é! São! – Mordeu-lhe o pescoço de novo.

-Hn, quer casar comigo? – Perguntou do nada.

-O quê? Casar?

-É. – Mostrou-lhe as alianças douradas.

-Ah, pode ser.

-Pode ser? – Arqueou a sobrancelha e sorriu de canto.

Soltou um sonoro "ok" e sorriu.

-Tá bom. Eu aceito casar-me com você, Gabriel Ferraz.

-Melhor. – Mordeu-lhe o lábio inferior e a ouviu gemer.

-Agora quer que eu diga "Eu te amo"?

-Uhum.

-EU TE AMO! – Gritou agarrando-lhe o pescoço e beijou-lhe.

*-*-*-*-*-*

Heeey minna!

Mais uma história curtinha para concurso.

A original: Cotidiano.

Sou eu mesma que escrevo. Eu só coloco "a original" porque não escrevo com os mesmo personagens que coloco no blog.

=D

É isso.

Amo vcs.
Beijos :*

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Felicidade

"Felicidade é uma coisa esplêndida, não é verdade?

Pois é. É uma coisa que você não explica. Você só mostra ou sente.

Quando o vi, a felicidade veio em mim e se alastrou como fogo em um incêndio."

Pois é, eu estou muito feliz, gente!

Cara, sem explicação. Se vocês sentissem (espero que sentem) a mesma felicidade que eu, adorariam e a entenderiam.

Saber quem são meus verdadeiros amigos.

Saber que meus pais me apoiam em tudo.

Saber que Deus existe.

Saber que eu posso sempre contar com a Dandara e a Gabriele, pra mim é tudo.

Saber que no dia seguinte eu vou acordar e ir pra escola zoar e conversar com os outros.

Saber que eu vou rir com as palhaçadas do meu irmão do meio ou rir por idiotices com meu irmão mais novo.

Saber que segunda e quarta eu vou encontrar uma pessoa muito importante pra mim.

Saber quando a Kátia falta.

Saber que vou sair mais cedo.

Saber tantas coisas.

Eu não tenho uma vida esplendorosa, com dinheiro, carros luxuosos ou mansões, mas a vida simples e tediosa - que alguns diriam que eu tenho - me basta e sou feliz assim.

Seja feliz com o que você tem e o com o que você é.

Nunca esquecendo das pessoas ao seu redor. Porque se você viver essa felicidade sozinho, as pessoas ao seu redor vão se distanciando e isso eu presencio pra poder falar uma verdade dessa.

Enfim.

É isso.

Seja feliz e compartilhe a sua felicidade fazendo outros felizes. À sua maneira, claro.
=D

Amo vcs.
Beijos :*

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Frase


"Uma simples frase pode mudar sua vida?
A minha pôde."

-Luciano! – Chamei-o do sofá. O mesmo estava na cozinha preparando um lanche para nós dois.

-Hn? – Respondeu.

-Sabe, eu estive pensando... Uma frase pode mudar sua vida?

-Depende.

-Depende?

-Sim. – Sentou-se ao meu lado com o prato em mãos com dois sanduíches naturais e um copo grande de coca.

-Depende de quê? – Dei uma mordida no sanduíche e o admirei.

-Depende da frase e da pessoa que a diz. – Ele mordeu também o sanduíche e depois de engoli-lo deu um longo gole na coca-cola.

-Ah. – Dei um gole na coca-cola geladinha.

-E pra você?

-Ah, pode sim. – Sorri admirando o sanduíche. – Você é meu melhor amigo, deveria saber!

-Desculpe...

Sorri para ele e voltei a olhar o sanduíche, mordendo-o.

-E se essa pessoa que disser a frase que mudará sua vida for seu melhor amigo e disser que te ama, muda muito? – Engasguei com o sanduíche.

-O quê? – Olhei-o abismada.

-Você é minha melhor amiga, deveria saber que eu não gosto de ficar repetindo o que digo. – Soltou seu sorriso de canto sedutor.

-Espera, - depositei o sanduíche pela metade no prato e o olhei – você... – Corei, tenho certeza. - Você me ama?

-Uhum. – De olhos fechados respondeu dando um gole na coca-cola.

-A-ah.

-Por que o espanto? – É impressão minha ou eu ouvi um toque de diversão na voz dele?

- P-porque v-você n-não é-é a-assim!

-Ouvir você gaguejando me irrita.

-I-irrita?

-Mas eu te amo mesmo assim. – Olhou-me e se aproximou de mim.

-Lu-luciano...

-Shiiii. – Colocou seu dedo indicador sobre meus lábios. – Mudei sua vida, não mudei?

-Desde o momento que te escolhi como melhor amigo! – Sorri e me beijou.

Se alguém achar felicidade e sorriso maiores que o meu, me comunique.

-Te amo! – Sussurramos juntos nos envolvendo em outro beijo apaixonado.

*-*-*-*

Heey pessoal, tudo bem?

Bom, eu escrevi essa história pequena pra um concurso. O original tá aqui: Frase.

É isso.

Amo vcs.

Beijos :*

sábado, 10 de setembro de 2011

Enfim, não sei...

O que postar!


Sinceramente!

Mas quem sabe um dia ou uma hora dessas eu ache alguma coisa útil para postar?

>.>

Ainda tenho esperanças! 


Ok, ok, David Silverman. Eu entendi! >.<

(Ninguém notou que eu estou viciada em Memes! ¬¬')

kkkkkkkkkkkkkk'

É isso.

Amo vcs.
Beijos :*