terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Eu li: Lonely Hearts Club!

Yoo minna!!

Como vão?

Bom, como prometido, aí está a resenha. Esse ano eu resolvi fazer isso no blog. Não que ele vá se tornar um blog sobre livros, mas vou fazer pequenas resenhas e postá-las aqui sobre os livros que andei/ando lendo.

E vamos à primeira resenha do ano: Lonely Hearts Club.

CONTÉM SPOILER!

Logo de cara, quem conhece a banda - a qual citarei mais tarde -, pensou que era sobre. Não é meus caros. Bem que seria interessante se fosse sobre, mas ainda pretendo ter um livro sobre eles.
"Mas por que essa banda?", vocês devem estar se perguntando. É provável que a autora é super, hiper, mega e loucamente fã de Beatles, porque a personagem principal é, e é inspirada nele ela cria um clube. Estarei explicando o porque.

A capa eu achei linda e muito criativa. A Intríseca conseguiu fazer os meus olhinhos brilharem ao vê-la. E é essa aqui! ←

Bom, vamos ao livro.

A história é bem adolescente e real. Logo de cara você percebe isso. O que amei nesse livro porque me identifiquei muito. A autora conta sobre Penny Lane Bloom - Tirando o Bloom, Penny Lane é nome de uma música dos Beatles - e seus caso amoroso frustrado. Logo de cara você fica com pena dela e chega até chorar, como eu, por causa de um caso frustrado. A partir daí, ela monta um clube, o Lonely Hearts Club.

O por que do clube?

Bom, ela declara que para ser feliz, não precisa de um namorado e acaba criando o clube com esse nome. Não se espantem meus leitores. Eu também aderiria a ideia se ele relmente existisse perto de mim. O clube é formado por meninas e têm suas regras. Primeiro ela tenta convencer Tracy, sua melhor amiga, a entrar no clube. Tracy é uma menina de personalidade marcante e uma das personagens que mais amei depois de Penny. Ela, Tracy, tem uma lista de pretendentes e quando não dá certo, ela risca o nome do cara de lá. O que eu acho uma perca de tempo. Enfim. Penny não consegue trazer Tracy para o clube, mas Tracy acaba entendendo a melhor amiga.

Com o tempo, vem o começo das aulas e o encontro com os velhos conhecidos colegas de escola e classe. Nesse dia ela reecontra uma EX-melhor amiga e seu namorado. A EX - Diane - fica feliz ao ver Penny, mas ela não se convence de que essa felicidade é verdadeira, já que Diane a trocou por um namorado. Elas têm uma conversinha básica e marcam de sair.

O namorado de Diane é Ryan Bauer, o típico menino bonito, popular, atleta e com boas notas. Ele e Penny têm uma amizade de longa data e se falam sim. Rayan é uma das personagens que mais amei também. Ah, é clichê entre todas as meninas gostar dos populares. Não é o que acontece comigo, mas esse foi um caso à parte.

clique na imagem para ler.



Enfim.

O dia letivo se passa e o encontro entre Diane e Penny finalmente chega. Nesse encontro temos uma surpresa e tanto, a qual não vou contar porque se não meio que estraga o suspense do livro. E é a partir dessa surpresa que o clube deslancha. Não é uma coisa ruim, garanto.

O clube está indo de vento em polpa, até que Penny se vê vítima das próprias ideias, vendo-se apaixonada por Rayan Bauer. Ora, não pensem que ela traiu Diane. Só lendo o livro para saber porque eu não vou contar.

Bom, esse é um pequeno resumo que eu fiz do livro. Não TÁ BOM, mas dá pra deixar na curiosidade, sim?



É isso.

Beeeeeeijos :*

Um comentário:

♪ Dαyαnє ♪ disse...

Oi Lilly, :)

Nossa, nunca ouvi falar desse livro, mas assim como você quando bati o olho na capa já pensei nos Beatles.

Fiquei curiosa sobre a história mesmo que não seja exatamente meu tipo de livro - romance sobrenatural sempre dominará O.o' rs -, mas as vezes eu também preciso de um livro mais simples ^^
E, taí, gostei da idéia do clube, mas meio que suspeitei que não ia dar certo por muito tempo... rs' Quer dizer, só a descrição de Rayan já deu pra saber que essas convicções nem iam durar muito =P rs'

Mas, fiquei curiosa! Quero ler :)

Parabéns pela resenha ^^

Ps: caramba, que chique! Eu estou nas notas finais de Impulso! (pensa em uma pessoa que surtou na frente do computador! rsrs') Quer dizer, estou realmente tendo uma paixão platônica pelo Sasuke egocêntrico rs' Fiquei tão feliz! *----*
Estava meio que preocupada com o rumo da história, mas ai vi que vai ter segunda temporada e me acalmei >.< rs'

Esperando, aqui: não me mata de curiosidade ;)

~> Beijusss...;*